A cada ano, no mundo inteiro, milhões de pessoas morrem devido à poluição atmosférica.

Isso ocorre em razão da emissão de partículas, materiais orgânicos, moléculas biológicas e outros poluentes na atmosfera que causam diversos problemas ao meio ambiente e aos seres humanos.

Empresas de monitoramento de emissões atmosféricas

Existe uma preocupação grande das empresas em relação às instalações de filtragem e de tratamento de gases e vapores que ocorrem em suas atividades.

Por isso, o monitoramento e controle são realizados. Por meio  de equipamentos eficazes, a fim de garantir a qualidade do ar, como câmara de sedimentação, ciclone, filtros de manga, precipitadores eletrostáticos, lavador de gases, torre de lavagem de gases, filtro de carvão ativo e pós-queimador.

Segundo estudiosos no assunto, existem algumas premissas para se obter um gerenciamento de emissões em um empreendimento, quer sejam

  • elaboração de inventário de emissões;
  • base consistente de dados, projeto e processo;
  • inclusão de fontes existentes e novas;
  • conhecimento das emissões atuais, de preferência, mediante amostragens de chaminés;
  • aplicação de protocolos de cálculo e fatores de emissão;
  • conhecimento detalhado do termo de referência emitido pelo órgão ambiental que orienta o que deve estar contido no estudo, que pode ser um eia-rima ou não;
  • conhecimento da legislação aplicável;
  • conhecimento das melhores práticas e tecnologias de controle, seus custos e seus impactos, de forma a buscar bons equipamentos no mercado. (Revista Meio Ambiente Industrial).

Amostragem de chaminés

Trata-se de um trabalho no qual se exige grande controle dos impactos das emissões atmosféricas, portanto, é um trabalho realizado constantemente pelos órgãos ambientais.

Na verdade, trata-se de um procedimento experimental usado para fazer avaliações das características dos fluxos gasosos em fontes fixas de emissão de processos industriais, para analisar quantitativa e/ou qualitativamente quais são os poluentes emitidos por uma fonte fixa de poluição do ar.

Monitoramento da qualidade do ar 

As fontes de emissões atmosféricas são de dois tipos:

  • fontes fixas: são às que ocupam uma área relativamente limitada, permitindo uma avaliação direta na fonte. Ex. as indústrias
  • fontes móveis: são às que se dispersam pela comunidade. Ex. veículos automotores.

De acordo com a Resolução CONAMA nº 3/90, os padrões de qualidade do ar são divididos em

  • primários: quando as concentrações de poluentes ultrapassam a ponto de atingir a saúde da população.
  • secundários: quando as concentrações de poluentes atmosféricos estão abaixo do mínimo esperado para bem-estar da população, da fauna e da flora, como também dos materiais e do meio ambiente em geral.

Plano de monitoramento atmosférico

Para assegurar que a qualidade do ar seja adequada, o plano deverá estar de acordo com a legislação em vigor.

Para tanto, são criados critérios, que levam em consideração o monitoramento de emissões atmosféricas de fontes fixas, para, assim, ter a garantias de que os resultados serão  eficazes e esperados.

De acordo com a Resolução CONAMA Nº 382, para controlar e recuperar a qualidade do ar, é realizado

  • identificação de fontes pontuais e não pontuais múltiplas;
  • mapeamento de processo produtivo e rede de transporte de produtos;
  • medição e mapeamento das emissões atmosféricas fugitivas;
  • observações dos limites de emissões de poluentes atmosféricos,  garantindo a proteção da saúde e o bem-estar da população.
  • relatório e mapeamento de emissões fugitivas.

Natú é a primeira plataforma do Brasil criada para contratação de serviços ambientais com rapidez e segurança.

  • Orçamentos grátis e com segurança
  • Empresas rigorosamente avaliadas
  • Encontre o melhor preço e disponibilidade para lhe atender
  • Negociações com dinamismo, simplicidade e rapidez

Solicitar um orçamento